Provérbios de Salomão

A Bíblia Online > Antigo Testamento > Livros Poéticos e Sapienciais > Provérbios > Provérbios de Salomão [Provérbios 10:1 - Provérbios 24:34]

Provérbios de Salomão. Um filho sábio alegra a seu pai; mas um filho insensato é a tristeza de sua mae.

Os tesouros da impiedade de nada aproveitam; mas a justiça livra da morte.

O Senhor não deixa o justo passar fome; mas o desejo dos ímpios ele rechaça.

O que trabalha com mão remissa empobrece; mas a mão do diligente enriquece.

O que ajunta no verão é filho prudente; mas o que dorme na sega é filho que envergonha.

Bênçãos caem sobre a cabeça do justo; porém a boca dos ímpios esconde a violência.

A memória do justo é abençoada; mas o nome dos ímpios apodrecerá.

O sábio de coração aceita os mandamentos; mas o insensato palra dor cairá.

Quem anda em integridade anda seguro; mas o que perverte os seus caminhos será conhecido.

O que acena com os olhos dá dores; e o insensato palrador cairá.

A boca do justo é manancial de vida, porém a boca dos ímpios esconde a violência.

O ódio excita contendas; mas o amor cobre todas as transgressões.

Nos lábios do entendido se acha a sabedoria; mas a vara é para as costas do que é falto de entendimento.

Os sábios entesouram o conhecimento; porém a boca do insensato é uma destruição iminente.

Os bens do rico são a sua cidade forte; a ruína dos pobres é a sua pobreza.

O trabalho do justo conduz ã vida; a renda do ímpio, para o pecado.

O que atende ã instrução está na vereda da vida; mas o que rejeita a repreensão anda errado.

O que encobre o ódio tem lábios falsos; e o que espalha a calúnia é um insensato.

Na multidão de palavras não falta transgressão; mas o que refreia os seus lábios é prudente.

A língua do justo é prata escolhida; o coração dos ímpios é de pouco valor.

Os lábios do justo apascentam a muitos; mas os insensatos, por falta de entendimento, morrem.

A bênção do Senhor é que enriquece; e ele não a faz seguir de dor alguma.

E um divertimento para o insensato o praticar a iniqüidade; mas a conduta sábia é o prazer do homem entendido.

O que o ímpio teme, isso virá sobre ele; mas aos justos se lhes concederá o seu desejo.

Como passa a tempestade, assim desaparece o impio; mas o justo tem fundamentos eternos.

Como vinagre para os dentes, como fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam.

O temor do Senhor aumenta os dias; mas os anos os impios serão abreviados.

A esperança dos justos é alegria; mas a expectação dos ímpios perecerá.

O caminho do Senhor é fortaleza para os retos; mas é destruição para os que praticam a iniqüidade.

O justo nunca será abalado; mas os ímpios não habitarão a terra.

A boca do justo produz sabedoria; porém a língua perversa será desarraigada.

Os lábios do justo sabem o que agrada; porém a boca dos ímpios fala perversidades.

A balança enganosa é abominação para o Senhor; mas o peso justo é o seu prazer.

Quando vem a soberba, então vem a desonra; mas com os humildes está a sabedoria.

A integridade dos retos os guia; porém a perversidade dos desleais os destrói.

De nada aproveitam as riquezas no dia da ira; porém a justiça livra da morte.

A justiça dos perfeitos endireita o seu caminho; mas o ímpio cai pela sua impiedade.

A justiça dos retos os livra; mas os traiçoeiros são apanhados nas, suas próprias cobiças.

Morrendo o ímpio, perece a sua esperança; e a expectativa da iniqüidade.

O justo é libertado da angústia; e o ímpio fica em seu lugar.

O hipócrita com a boca arruína o seu proximo; mas os justos são libertados pelo conhecimento.

Quando os justos prosperam, exulta a cidade; e quando perecem os ímpios, há júbilo.

Pela bênção dos retos se exalta a cidade; mas pela boca dos ímpios é derrubada.

Quem despreza o seu próximo é falto de senso; mas o homem de entendimento se cala.

O que anda mexericando revela segredos; mas o fiel de espírito encobre o negócio.

Quando não há sábia direção, o povo cai; mas na multidão de conselheiros há segurança.

Decerto sofrerá prejuízo aquele que fica por fiador do estranho; mas o que aborrece a fiança estará seguro.

A mulher aprazível obtém honra, e os homens violentos obtêm riquezas.

O homem bondoso faz bem ã sua, própria alma; mas o cruel faz mal a si mesmo.

O ímpio recebe um salário ilusório; mas o que semeia justiça recebe galardão seguro.

Quem é fiel na retidão encaminha, para a vida, e aquele que segue o mal encontra a morte.

Abominação para o Senhor são os perversos de coração; mas os que são perfeitos em seu caminho são o seu deleite.

Decerto o homem mau não ficará sem castigo; porém a descendência dos justos será livre.

Como jóia de ouro em focinho de porca, assim é a mulher formosa que se aparta da discrição.

O desejo dos justos é somente o bem; porém a expectativa dos ímpios é a ira.

Um dá liberalmente, e se torna mais rico; outro retém mais do que é justo, e se empobrece.

A alma generosa prosperará, e o que regar também será regado.

Ao que retém o trigo o povo o amaldiçoa; mas bênção haverá sobre a cabeça do que o vende.

O que busca diligentemente o bem, busca favor; mas ao que procura o mal, este lhe sobrevirá.

Aquele que confia nas suas riquezas, cairá; mas os justos reverdecerão como a folhagem.

O que perturba a sua casa herdará o vento; e o insensato será servo do entendido de coração.

O fruto do justo é árvore de vida; e o que ganha almas sábio é.

Eis que o justo é castigado na terra; quanto mais o ímpio e o pecador!

O que ama a correção ama o conhecimento; mas o que aborrece a repreensão é insensato.

O homem de bem alcançará o favor do Senhor; mas ao homem de perversos desígnios ele condenará.

O homem não se estabelece pela impiedade; a raiz dos justos, porém, nunca será, removida.

A mulher virtuosa é a coroa do seu marido; porém a que procede vergonhosamente é como apodrecimento nos seus ossos.

Os pensamentos do justo são retos; mas os conselhos do ímpio são falsos.

As palavras dos ímpios são emboscadas para derramarem sangue; a boca dos retos, porém, os livrará.

Transtornados serão os ímpios, e não serão mais; porém a casa dos justos permanecerá.

Segundo o seu entendimento é louvado o homem; mas o perverso decoração é desprezado.

Melhor é o que é estimado em pouco e tem servo, do que quem se honra a si mesmo e tem falta de pão.

O justo olha pela vida dos seus animais; porém as entranhas dos ímpios são crueis.

O que lavra a sua terra se fartará de pão; mas o que segue os ociosos é falto de entendimento.

Deseja o ímpio o despojo dos maus; porém a raiz dos justos produz o seu próprio fruto.

Pela transgressão dos lábios se enlaça o mau; mas o justo escapa da angústia.

Do fruto das suas palavras o homem se farta de bem; e das obras das suas mãos se lhe retribui.

O caminho do insensato é reto aos seus olhos; mas o que dá ouvidos ao conselho é sábio.

A ira do insensato logo se revela; mas o prudente encobre a afronta.

Quem fala a verdade manifesta a justiça; porém a testemunha falsa produz a fraude.

Há palrador cujas palavras ferem como espada; porém a língua dos sábios traz saúde.

O lábio veraz permanece para sempre; mas a língua mentirosa dura só um momento.

Engano há no coração dos que maquinam o mal; mas há gozo para os que aconselham a paz.

Nenhuma desgraça sobrevém ao justo; mas os ímpios ficam cheios de males.

Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor; mas os que praticam a verdade são o seu deleite.

O homem prudente encobre o conhecimento; mas o coração dos tolos proclama a estultícia.

A mão dos diligentes dominará; mas o indolente será tributário servil.

A ansiedade no coração do homem o abate; mas uma boa palavra o alegra.

O justo é um guia para o seu próximo; mas o caminho dos ímpios os faz errar.

O preguiçoso não apanha a sua caça; mas o bem precioso do homem é para o diligente.

Na vereda da justiça está a vida; e no seu caminho não há morte.

O filho sábio ouve a instrução do pai; mas o escarnecedor não escuta a repreensão.

Do fruto da boca o homem come o bem; mas o apetite dos prevaricadores alimenta-se da violência.

O que guarda a sua boca preserva a sua vida; mas o que muito abre os seus lábios traz sobre si a ruína.

O preguiçoso deseja, e coisa nenhuma alcança; mas o desejo do diligente será satisfeito.

O justo odeia a palavra mentirosa, mas o ímpio se faz odioso e se cobre de vergonha.

A justiça guarda ao que é reto no seu caminho; mas a perversidade transtorna o pecador.

Há quem se faça rico, não tendo coisa alguma; e quem se faça pobre, tendo grande riqueza.

O resgate da vida do homem são as suas riquezas; mas o pobre não tem meio de se resgatar.

A luz dos justos alegra; porem a lâmpada dos impios se apagará.

Da soberba só provém a contenda; mas com os que se aconselham se acha a sabedoria.

A riqueza adquirida A esperança adiada entristece o coração; mas o desejo cumprido é árvore devida.

O que despreza a palavra traz sobre si a destruição; mas o que teme o mandamento será galardoado.

O ensino do sábio é uma fonte devida para desviar dos laços da morte.

O bom senso alcança favor; mas o caminho dos prevaricadores é aspero:

Em tudo o homem prudente procede com conhecimento; mas o tolo espraia a sua insensatez.

O mensageiro perverso faz cair no mal; mas o embaixador fiel traz saúde.

Pobreza e afronta virão ao que rejeita a correção; mas o que guarda a repreensão será honrado.

O desejo que se cumpre deleita a alma; mas apartar-se do ma e abominação para os tolos.

Quem anda com os sábios será sábio; mas o companheiro dos tolos sofre aflição.

O mal persegue os pecadores; mas os justos são galardoados com o bem.

O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos; a riqueza do pecador, porém, é reservada para o justo.

Abundância de mantimento há, na lavoura do pobre; mas se perde por falta de juízo.

Aquele que poupa a vara aborrece a seu filho; mas quem o ama, a seu tempo o castiga.

O justo come e fica satisfeito; mas o apetite dos ímpios nunca se satisfaz.

Toda mulher sábia edifica a sua casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos.

Quem anda na sua retidão teme ao Senhor; mas aquele que é perverso nos seus caminhos despreza-o.

Na boca do tolo está a vara da soberba, mas os lábios do sábio preservá-lo-ão.

Onde não há bois, a manjedoura está vazia; mas pela força do boi há abundância de colheitas.

A testemunha verdadeira não mentirá; a testemunha falsa, porém, se desboca em mentiras.

O escarnecedor busca sabedoria, e não a encontra; mas para o prudente o conhecimento é fácil.

Vai-te da presença do homem insensato, pois nele não acharás palavras de ciência.

A sabedoria do prudente é entender o seu caminho; porém a estultícia dos tolos é enganar.

A culpa zomba dos insensatos; mas os retos têm o favor de Deus.

O coração conhece a sua própria amargura; e o estranho não participa da sua alegria.

A casa dos ímpios se desfará; porém a tenda dos retos florescerá.

Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz ã morte.

Até no riso terá dor o coração; e o fim da alegria é tristeza.

Dos seus próprios caminhos se fartará o infiel de coração, como também o homem bom se contentará dos seus.

O simples dá crédito a tudo; mas o prudente atenta para os seus passos.

O sábio teme e desvia-se do mal, mas o tolo é arrogante e dá-se por seguro.

Quem facilmente se ira fará doidices; mas o homem discreto é paciente;

Os simples herdam a estultícia; mas os prudentes se coroam de conhecimento.

Os maus inclinam-se perante os bons; e os ímpios diante das portas dos justos.

O pobre é odiado até pelo seu vizinho; mas os amigos dos ricos são muitos.

O que despreza ao seu vizinho peca; mas feliz é aquele que se compadece dos pobres.

Porventura não erram os que maquinam o mal? mas há beneficência e fidelidade para os que planejam o bem.

Em todo trabalho há proveito; meras palavras, porém, só encaminham para a penúria.

A coroa dos sábios é a sua riqueza; porém a estultícia dos tolos não passa de estultícia.

A testemunha verdadeira livra as almas; mas o que fala mentiras é traidor.

No temor do Senhor há firme confiança; e os seus filhos terão um lugar de refúgio.

O temor do Senhor é uma fonte de vida, para o homem se desviar dos laços da morte.

Na multidão do povo está a glória do rei; mas na falta de povo está a ruína do príncipe.

Quem é tardio em irar-se é grande em entendimento; mas o que é de ânimo precipitado exalta a loucura.

O coração tranqüilo é a vida da carne; a inveja, porém, é a podridão dos ossos.

O que oprime ao pobre insulta ao seu Criador; mas honra-o aquele que se compadece do necessitado.

O ímpio é derrubado pela sua malícia; mas o justo até na sua morte acha refúgio.

No coração do prudente repousa a sabedoria; mas no coração dos tolos não é conhecida.

A justiça exalta as nações; mas o pecado é o opróbrio dos povos.

O favor do rei é concedido ao servo que procede sabiamente; mas sobre o que procede indignamente cairá o seu furor.

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

A língua dos sábios destila o conhecimento; porém a boca dos tolos derrama a estultícia.

Os olhos do Senhor estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons.

Uma língua suave é árvore de vida; mas a língua perversa quebranta o espírito.

O insensato despreza a correção e seu pai; mas o que atende ã admoestação prudentemente se haverá.

Na casa do justo há um grande tesouro; mas nos lucros do ímpio há perturbação.

Os lábios dos sábios difundem conhecimento; mas não o faz o coração dos tolos.

O sacrifício dos ímpios é abominável ao Senhor; mas a oração dos retos lhe é agradável.

O caminho do ímpio é abominável ao Senhor; mas ele ama ao que segue a justiça.

Há disciplina severa para o que abandona a vereda; e o que aborrece a repreensão morrerá.

O Seol e o Abadom estão abertos perante o Senhor; quanto mais o coração dos filhos dos homens!

O escarnecedor não gosta daquele que o repreende; não irá ter com os sábios.

O coração alegre aformoseia o rosto; mas pela dor do coração o espírito se abate.

O coração do inteligente busca o conhecimento; mas a boca dos tolos se apascenta de estultícia.

Todos os dias do aflito são maus; mas o coração contente tem um banquete contínuo.

Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação.

Melhor é um prato de hortaliça, onde há amor, do que o boi gordo, e com ele o ódio.

O homem iracundo suscita contendas; mas o longânimo apazigua a luta.

O caminho do preguiçoso é como a sebe de espinhos; porém a vereda dos justos é uma estrada real.

O filho sábio alegra a seu pai; mas o homem insensato despreza a sua mãe.

A estultícia é alegria para o insensato; mas o homem de entendimento anda retamente.

Onde não há conselho, frustram-se os projetos; mas com a multidão de conselheiros se estabelecem.

O homem alegra-se em dar uma resposta adequada; e a palavra a seu tempo quão boa é!

Para o sábio o caminho da vida é para cima, a fim de que ele se desvie do Seol que é em baixo.

O Senhor desarraiga a casa dos soberbos, mas estabelece a herança da viúva.

Os desígnios dos maus são abominação para o Senhor; mas as palavras dos limpos lhe são aprazíveis.

O que se dá ã cobiça perturba a sua própria casa; mas o que aborrece a peita viverá.

O coração do justo medita no que há de responder; mas a boca dos ímpios derrama coisas más.

Longe está o Senhor dos ímpios, mas ouve a oração dos justos.

A luz dos olhos alegra o coração, e boas-novas engordam os ossos.

O ouvido que escuta a advertência da vida terá a sua morada entre os sábios.

Quem rejeita a correção menospreza a sua alma; mas aquele que escuta a advertência adquire entendimento.

O temor do Senhor é a instrução da sabedoria; e adiante da honra vai a humildade.

Ao homem pertencem os planos do coração; mas a resposta da língua é do Senhor.

Todos os caminhos do homem são limpos aos seus olhos; mas o Senhor pesa os espíritos.

Entrega ao Senhor as tuas obras, e teus desígnios serão estabelecidos.

O Senhor fez tudo para um fim; sim, até o ímpio para o dia do mal.

Todo homem arrogante é abominação ao Senhor; certamente não ficará impune.

Pela misericórdia e pela verdade expia-se a iniqüidade; e pelo temor do Senhor os homens se desviam do mal.

Quando os caminhos do homem agradam ao Senhor, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele.

Melhor é o pouco com justiça, do que grandes rendas com injustiça.

O coração do homem propõe o seu caminho; mas o Senhor lhe dirige os passos.

Nos lábios do rei acham-se oráculos; em juízo a sua boca não prevarica.

O peso e a balança justos são do Senhor; obra sua são todos os pesos da bolsa.

Abominação é para os reis o praticarem a impiedade; porque com justiça se estabelece o trono.

Lábios justos são o prazer dos reis; e eles amam aquele que fala coisas retas.

O furor do rei é mensageiro da morte; mas o homem sábio o aplacará.

Na luz do semblante do rei está a vida; e o seu favor é como a nuvem de chuva serôdia.

Quanto melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! e quanto mais excelente é escolher o entendimento do que a prata!

A estrada dos retos desvia-se do mal; o que guarda o seu caminho preserva a sua vida.

A soberba precede a destruição, e a altivez do espírito precede a queda.

Melhor é ser humilde de espírito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos.

O que atenta prudentemente para a palavra prosperará; e feliz é aquele que confia no Senhor.

O sábio de coração será chamado prudente; e a doçura dos lábios aumenta o saber.

O entendimento, para aquele que o possui, é uma fonte de vida, porém a estultícia é o castigo dos insensatos.

O coração do sábio instrui a sua boca, e aumenta o saber nos seus lábios.

Palavras suaves são como favos de mel, doçura para a alma e saúde para o corpo.

Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz ã morte.

O apetite do trabalhador trabalha por ele, porque a sua fome o incita a isso.

O homem vil suscita o mal; e nos seus lábios há como que um fogo ardente.

O homem perverso espalha contendas; e o difamador separa amigos íntimos.

O homem violento alicia o seu vizinho, e guia-o por um caminho que não é bom.

Quando fecha os olhos fá-lo para maquinar perversidades; quando morde os lábios, efetua o mal.

Coroa de honra são as cãs, a qual se obtém no caminho da justiça.

Melhor é o longânimo do que o valente; e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade.

A sorte se lança no regaço; mas do Senhor procede toda a disposição dela.

Melhor é um bocado seco, e com ele a tranqüilidade, do que a casa cheia de festins, com rixas.

O servo prudente dominará sobre o filho que procede indignamente; e entre os irmãos receberá da herança.

O crisol é para a prata, e o forno para o ouro; mas o Senhor é que prova os corações.

O malfazejo atenta para o lábio iníquo; o mentiroso inclina os ouvidos para a língua maligna.

O que escarnece do pobre insulta ao seu Criador; o que se alegra da calamidade não ficará impune.

Coroa dos velhos são os filhos dos filhos; e a glória dos filhos são seus pais.

Não convém ao tolo a fala excelente; quanto menos ao príncipe o lábio mentiroso!

Pedra preciosa é a peita aos olhos de quem a oferece; para onde quer que ele se volte, serve-lhe de proveito.

O que perdoa a transgressão busca a amizade; mas o que renova a questão, afastam amigos íntimos.

Mais profundamente entra a repreensão no prudente, do que cem açoites no insensato.

O rebelde não busca senão o mal; portanto um mensageiro cruel será enviado contra ele.

Encontre-se o homem com a ursa roubada dos filhotes, mas não com o insensato na sua estultícia.

Quanto O princípio da contenda é como o soltar de águas represadas; deixa por isso a porfia, antes que haja rixas.

O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, são abomináveis ao Senhor, tanto um como o outro.

De que serve o preço na mão do tolo para comprar a sabedoria, visto que ele não tem entendimento?

O amigo ama em todo o tempo; e para a angústia nasce o irmão.

O homem falto de entendimento compromete-se, tornando-se fiador na presença do seu vizinho.

O que ama a contenda ama a transgressao; o que faz alta a sua porta busca a ruína.

O perverso de coração nunca achará o bem; e o que tem a língua dobre virá a cair no mal.

O que gera um tolo, para sua tristeza o faz; e o pai do insensato não se alegrará.

O coração alegre serve de bom remédio; mas o espírito abatido seca os ossos.

O ímpio recebe do regaço a peita, para perverter as veredas da justiça.

O alvo do inteligente é a sabedoria; mas os olhos do insensato estão nas extremidades da terra.

O filho insensato é tristeza para seu, pai, e amargura para quem o deu ã luz.

Não é bom punir ao justo, nem ferir aos nobres por causa da sua retidão.

Refreia as suas palavras aquele que possui o conhecimento; e o homem de entendimento é de espírito sereno.

Até o tolo, estando calado, é tido por sábio; e o que cerra os seus lábios, por entendido.

Aquele que vive isolado busca seu próprio desejo; insurge-se contra a verdadeira sabedoria.

O tolo não toma prazer no entendimento, mas tão somente em revelar a sua opinião.

Quando vem o ímpio, vem também o desprezo; e com a desonra vem o opróbrio.

Aguas profundas são as palavras da boca do homem; e a fonte da sabedoria é um ribeiro que corre.

Não é bom ter respeito ã pessoa do impio, nem privar o justo do seu direito.

Os lábios do tolo entram em contendas, e a sua boca clama por açoites.

A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma.

As palavras do difamador são como bocados doces, que penetram até o íntimo das entranhas.

Aquele que é remisso na sua obra é irmão do que é destruidor.

Torre forte é o nome do Senhor; para ela corre o justo, e está seguro.

Os bens do rico são a sua cidade forte, e como um muro alto na sua imaginação.

Antes da ruína eleva-se o coração do homem; e adiante da honra vai a humildade.

Responder antes de ouvir, é estultícia e vergonha.

O espírito do homem o sustentará na sua enfermidade; mas ao espírito abatido quem o levantará?

O coração do entendido adquire conhecimento; e o ouvido dos sábios busca conhecimento;

O presente do homem alarga-lhe o caminho, e leva-o ã presença dos grandes.

O que primeiro começa o seu pleito parece justo; até que vem o outro e o examina.

A sorte faz cessar os pleitos, e decide entre os poderosos.

um irmão ajudado pelo irmão é como uma cidade fortificada; é forte como os ferrolhos dum castelo.

O homem se fartará do fruto da sua boca; dos renovos dos seus lábios se fartará.

A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.

Quem encontra uma esposa acha uma coisa boa; e alcança o favor do Senhor.

O pobre fala com rogos; mas o rico responde com durezas.

O homem que tem muitos amigos, tem-nos para a sua ruína; mas há um amigo que é mais chegado do que um irmão.

Melhor é o pobre que anda na sua integridade, do que aquele que é perverso de lábios e tolo.

Não é bom agir sem refletir; e o que se apressa com seus pés erra o caminho.

A estultícia do homem perverte o seu caminho, e o seu coração se irrita contra o Senhor.

As riquezas granjeiam muitos amigos; mas do pobre o seu próprio amigo se separa.

A testemunha falsa não ficará impune; e o que profere mentiras não escapará.

Muitos procurarão o favor do liberal; e cada um é amigo daquele que dá presentes.

Todos os irmãos do pobre o aborrecem; quanto mais se afastam dele os seus amigos! persegue-os com súplicas, mas eles já se foram.

O que adquire a sabedoria é amigo de si mesmo; o que guarda o entendimento prosperará.

A testemunha falsa não ficará impune, e o que profere mentiras perecerá.

Ao tolo não convém o luxo; quanto menos ao servo dominar os príncipes!

A discrição do homem fá-lo tardio em irar-se; e sua glória está em esquecer ofensas.

A ira do rei é como o bramido o leão; mas o seu favor é como o orvalho sobre a erva.

O filho insensato é a calamidade do pai; e as rixas da mulher são uma goteira contínua.

Casa e riquezas são herdadas dos pais; mas a mulher prudente vem do Senhor.

A preguiça faz cair em profundo sono; e o ocioso padecerá fome.

Quem guarda o mandamento guarda a sua alma; mas aquele que não faz caso dos seus caminhos morrerá.

O que se compadece do pobre empresta ao Senhor, que lhe retribuirá o seu benefício.

Corrige a teu filho enquanto há esperança; mas não te incites a destruí-lo.

Homem de grande ira tem de sofrer o castigo; porque se o livrares, terás de o fazer de novo.

Ouve o conselho, e recebe a correção, para que sejas sábio nos teus últimos dias.

Muitos são os planos no coração do homem; mas o desígnio do Senhor, esse prevalecerá.

O que faz um homem desejável é a sua benignidade; e o pobre é melhor do que o mentiroso.

O temor do Senhor encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e mal nenhum o visitará.

O preguiçoso esconde a sua mão no prato, e nem ao menos quer levá-la de novo ã boca.

Fere ao escarnecedor, e o simples aprenderá a prudência; repreende ao que tem entendimento, e ele crescerá na ciencia.

O que aflige a seu pai, e faz fugir a sua mãe, é filho que envergonha e desonra.

Cessa, filho meu, de ouvir a instrução, e logo te desviarás das palavras do conhecimento.

A testemunha vil escarnece da justiça; e a boca dos ímpios engole a iniqüidade.

A condenação está preparada para os escarnecedores, e os açoites para as costas dos tolos.

O vinho é escarnecedor, e a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar não e sábio.

Como o bramido do leão é o terror do rei; quem o provoca a ira peca contra a sua própria vida.

Honroso é para o homem o desviar-se de questões; mas todo insensato se entremete nelas.

O preguiçoso não lavra no outono; pelo que mendigará na sega, e nada receberá.

Como águas profundas é o propósito no coração do homem; mas o homem inteligente o descobrirá.

Muitos há que proclamam a sua própria bondade; mas o homem fiel, quem o achará?

O justo anda na sua integridade; bem-aventurados serão os seus filhos depois dele.

Assentando-se o rei no trono do juízo, com os seus olhos joeira a todo malfeitor.

Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou de meu pecado?

O peso fraudulento e a medida falsa são abominação ao Senhor, tanto uma como outra coisa.

Até a criança se dá a conhecer pelas suas ações, se a sua conduta é pura e reta.

O ouvido que ouve, e o olho que vê, o Senhor os fez a ambos.

Não ames o sono, para que não empobreças; abre os teus olhos, e te fartarás de pão.

Nada vale, nada vale, diz o comprador; mas, depois de retirar-se, então se gaba.

Há ouro e abundância de pedras preciosas; mas os lábios do conhecimento são jóia de grande valor.

Tira a roupa Suave é ao homem o pão da mentira; mas depois a sua boca se enche de pedrinhas.

Os projetos se confirmam pelos conselhos; assim, pois, com prudencia faze a guerra.

O que anda mexericando revela segredos; pelo que não te metas com quem muito abre os seus lábios.

O que amaldiçoa a seu pai ou a sua mãe, apagar-se-lhe-á a sua lâmpada nas, mais densas trevas.

A herança que no princípio é adquirida Não digas: vingar-me-ei do mal; espera pelo Senhor e ele te livrará.

Pesos fraudulentos são abomináveis ao Senhor; e balanças enganosas não são boas.

Os passos do homem são dirigidos pelo Senhor; como, pois, poderá o homem entender o seu caminho?

Laço é para o homem dizer precipitadamente: É santo; e, feitos os votos, então refletir.

O rei sábio joeira os ímpios e faz girar sobre eles a roda.

O espírito do homem é a lâmpada do Senhor, a qual esquadrinha todo o mais íntimo do coração.

A benignidade e a verdade guardam o rei; e com a benignidade sustém ele o seu trono.

A glória dos jovens é a sua força; e a beleza dos velhos são as cãs.

Os açoites que ferem purificam do mal; e as feridas penetram até o mais íntimo do corpo.

Como corrente de águas é o coração do rei na mão do Senhor; ele o inclina para onde quer.

Todo caminho do homem é reto aos seus olhos; mas o Senhor pesa os corações.

Fazer justiça e julgar com retidão é mais aceitável ao Senhor do que oferecer-lhe sacrifício.

Olhar altivo e coração orgulhoso, tal lâmpada dos ímpios é pecado.

Os planos do diligente conduzem ã abundância; mas todo precipitado apressa-se para a penúria.

Ajuntar tesouros com língua falsa é uma vaidade fugitiva; aqueles que os buscam, buscam a morte.

A violência dos ímpios arrebatá-los-á, porquanto recusam praticar a justiça.

O caminho do homem perverso é tortuoso; mas o proceder do puro é reto.

Melhor é morar num canto do eirado, do que com a mulher rixosa numa casa ampla.

A alma do ímpio deseja o mal; o seu próximo não agrada aos seus olhos.

Quando o escarnecedor é castigado, o simples torna-se sábio; e, quando o sábio é instruído, recebe o conhecimento.

O justo observa a casa do ímpio; precipitam-se os ímpios na ruína.

Quem tapa o seu ouvido ao clamor do pobre, também clamará e não será ouvido.

O presente que se dá em segredo aplaca a ira; e a dádiva A execução da justiça é motivo de alegria para o justo; mas é espanto para os que praticam a iniqüidade.

O homem que anda desviado do caminho do entendimento repousará na congregação dos mortos.

Quem ama os prazeres empobrecerá; quem ama o vinho e o azeite nunca enriquecera.

Resgate para o justo é o ímpio; e em lugar do reto ficará o prevaricador.

Melhor é morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e iracunda.

Há tesouro precioso e azeite na casa do sábio; mas o homem insensato os devora.

Aquele que segue a justiça e a bondade achará a vida, a justiça e a honra.

O sábio escala a cidade dos valentes, e derriba a fortaleza em que ela confia.

O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma.

Quanto ao soberbo e presumido, zombador é seu nome; ele procede com insolente orgulho.

O desejo do preguiçoso o mata; porque as suas mãos recusam-se a trabalhar.

Todo o dia o ímpio cobiça; mas o justo dá, e não retém.

O sacrifício dos ímpios é abominaçao; quanto mais oferecendo-o com intenção maligna!

A testemunha mentirosa perecerá; mas o homem que ouve falará sem ser contestado.

O homem ímpio endurece o seu rosto; mas o reto considera os seus caminhos.

Não há sabedoria, nem entendimento, nem conselho contra o Senhor.

O cavalo prepara-se para o dia da batalha; mas do Senhor vem a vitória.

Mais digno de ser escolhido é o bom nome do que as muitas riquezas; e o favor é melhor do que a prata e o ouro.

O rico e o pobre se encontram; quem os faz a ambos é o Senhor.

O prudente vê o perigo e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena.

O galardão da humildade e do temor do Senhor é riquezas, e honra e vida.

Espinhos e laços há no caminho do perverso; o que guarda a sua alma retira-se para longe deles.

Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.

O rico domina sobre os pobres; e o que toma emprestado é servo do que empresta.

O que semear a perversidade segará males; e a vara da sua indignação falhará.

Quem vê com olhos bondosos será abençoado; porque dá do seu pão ao pobre.

Lança fora ao escarnecedor, e a contenda se irá; cessarao a rixa e a injúria.

O que ama a pureza do coração, e que tem graça nos seus lábios, terá por seu amigo o rei.

Os olhos do Senhor preservam o que tem conhecimento; mas ele transtorna as palavras do prevaricador.

Diz o preguiçoso: um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas.

Cova profunda é a boca da adúltera; aquele contra quem o Senhor está irado cairá nela.

A estultícia está ligada ao coração do menino; mas a vara da correção a afugentará dele.

O que para aumentar o seu lucro oprime o pobre, e dá ao rico, certamente chegará Inclina o teu ouvido e ouve as palavras dos sábios, e aplica o teu coração ao meu conhecimento.

Porque será coisa suave, se os guardares no teu peito, se estiverem todos eles prontos nos teus lábios.

Para que a tua confiança esteja no senhor, a ti tos fiz saber hoje, sim, a ti mesmo.

Porventura não te escrevi excelentes coisas acerca dos conselhos e do conhecimento,

para te fazer saber a certeza das palavras de verdade, para que possas responder com palavras de verdade aos que te enviarem?

Não roubes ao pobre, porque é pobre; nem oprimas ao aflito na porta;

porque o Senhor defenderá a sua causa em juízo, e aos que os roubam lhes tirará a vida.

Não faças amizade com o iracundo; nem andes com o homem colérico;

para que não aprendas as suas veredas, e tomes um laço para a tua alma.

Não estejas entre os que se comprometem, que ficam por fiadores de dívidas.

Se não tens com que pagar, por que tirariam a tua cama de debaixo de ti?

Não removas os limites antigos que teus pais fixaram.

Vês um homem hábil na sua obrar? esse perante reis assistirá; e não assistirá perante homens obscuros.

Quando te assentares a comer com um governador, atenta bem para aquele que está diante de ti;

e põe uma faca ã tua garganta, se fores homem de grande apetite.

Não cobices os seus manjares gostosos, porque é comida enganadora.

Não te fatigues para seres rico; dá de mão ã tua própria sabedoria:

Fitando tu os olhos nas riquezas, elas se vão; pois fazem para si asas, como a águia, voam para o céu.

Não comas o pão do avarento, nem cobices os seus manjares gostosos.

Porque, como ele pensa consigo mesmo, assim é; ele te diz: Come e bebe; mas o seu coração não está contigo.

Vomitarás o bocado que comeste, e perderás as tuas suaves palavras.

Não fales aos ouvidos do tolo; porque desprezará a sabedoria das tuas palavras.

Não removas os limites antigos; nem entres nos campos dos órfãos,

porque o seu redentor é forte; ele lhes pleiteará a causa contra ti.

Aplica o teu coração ã instrução, e os teus ouvidos Não retires da criança a disciplina; porque, fustigando-a tu com a vara, nem por isso morrerá.

Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do Seol.

Filho meu, se o teu coração for sábio, alegrar-se-á o meu coração, sim, ó, meu próprio;

e exultará o meu coração, quando os teus lábios falarem coisas retas.

Não tenhas inveja dos pecadores; antes conserva-te no temor do Senhor todo o dia.

Porque deveras terás uma recompensa; não será malograda a tua esperança.

Ouve tu, filho meu, e sê sábio; e dirige no caminho o teu coração.

Não estejas entre os beberrões de vinho, nem entre os comilões de carne.

Porque o beberrão e o comilão caem em pobreza; e a sonolência cobrirá de trapos o homem.

Ouve a teu pai, que te gerou; e não desprezes a tua mãe, quando ela envelhecer.

Compra a verdade, e não a vendas; sim, a sabedoria, a disciplina, e o entendimento.

Grandemente se regozijará o pai do justo; e quem gerar um filho sábio, nele se alegrará.

Alegrem-se teu pai e tua mãe, e regozije-se aquela que te deu ã luz.

Filho meu, dá-me o teu coração; e deleitem-se os teus olhos nos meus caminhos.

Porque cova profunda é a prostituta; e poço estreito é a aventureira.

Também ela, como o salteador, se põe a espreitar; e multiplica entre os homens os prevaricadores.

Para quem são os ais? para quem os pesares? para quem as pelejas, para quem as queixas? para quem as feridas sem causa? e para quem os olhos vermelhos?

Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando bebida misturada.

Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.

No seu fim morderá como a cobra, e como o basilisco picará.

Os teus olhos verão coisas estranhas, e tu falarás perversidades.

o serás como o que se deita no meio do mar, e como o que dorme no topo do mastro.

E dir

24 Não tenhas inveja dos homens malignos; nem desejes estar com eles;

porque o seu coração medita a violência; e os seus lábios falam maliciosamente.

Com a sabedoria se edifica a casa, e com o entendimento ela se estabelece;

e pelo conhecimento se encherão as câmaras de todas as riquezas preciosas e deleitáveis.

O sábio é mais poderoso do que o forte; e o inteligente do que o que possui a força.

Porque com conselhos prudentes tu podes fazer a guerra; e há vitória na multidão dos conselheiros.

A sabedoria é alta demais para o insensato; ele não abre a sua boca na porta.

Aquele que cuida em fazer o mal, mestre de maus intentos o chamarão.

O desígnio do insensato é pecado; e abominável aos homens é o escarnecedor.

Se enfraqueces no dia da angústia, a tua força é pequena.

Livra os que estão sendo levados ã morte, detém os que vão tropeçando para a matança.

Se disseres: Eis que não o sabemos; porventura aquele que pesa os corações não o percebe? e aquele que guarda a tua vida não o sabe? e não retribuirá a cada um conforme a sua obra?

Come mel, filho meu, porque é bom, e do favo de mel, que é doce ao teu paladar.

Sabe que é assim a sabedoria para a tua alma: se a achares, haverá para ti recompensa, e não será malograda a tua esperança.

Não te ponhas de emboscada, ó ímpio, contra a habitação do justo; nem assoles a sua pousada.

Porque sete vezes cai o justo, e se levanta; mas os ímpios são derribados pela calamidade.

Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração;

para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira.

Não te aflijas por causa dos malfeitores; nem tenhas inveja dos ímpios;

porque o maligno não tem futuro; e a lâmpada dos ímpios se apagará.

Filho meu, teme ao Senhor, e ao rei; e não te entremetas com os que gostam de mudanças.

Porque de repente se levantará a sua calamidade; e a ruína deles, quem a conhecerá?

Também estes são provérbios dos sábios: Fazer acepção de pessoas no juízo não é bom.

Aquele que disser ao ímpio: Justo és; os povos o amaldiçoarão, as nações o detestarão;

mas para os que julgam retamente haverá delícias, e sobre eles virá copiosa bênção.

O que responde com palavras retas beija os lábios.

Prepara os teus trabalhos de fora, apronta bem o teu campo; e depois edifica a tua casa.

Não sejas testemunha sem causa contra o teu próximo; e não enganes com os teus lábios.

Não digas: Como ele me fez a mim, assim lhe farei a ele; pagarei a cada um segundo a sua obra.

Passei junto ao campo do preguiçoso, e junto ã vinha do homem falto de entendimento;

e eis que tudo estava cheio de cardos, e a sua superfície coberta de urtigas, e o seu muro de pedra estava derrubado.

O que tendo eu visto, o considerei; e, vendo-o, recebi instrução.

Um pouco para dormir, um pouco para toscanejar, um pouco para cruzar os braços em repouso;

assim sobrevirá a tua pobreza como um salteador, e a tua necessidade como um homem armado.


Você também pode gostar:

Adicionar imagem
  • Do computador
  • De um URL
Você pode adicionar imagens relacionadas com "Provérbios de Salomão"  (jpg, gif, png)
Nome (opcional):

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>